Libertação

Sempre me senti intimidada pelos grandes. Olhava para meus mestres e eles me paralisavam ao invés de me motivar. Queria tanto ser como eles que, consciente de minha pequenez, desistia da empreitada antes da certeira frustração. Eu tentava entender suas estratégias, reproduzi-las, mas me sabia mera imitação. Imperfeição. Se eles deram ao mundo suas obras primas, o que haveria sobrado para mim? O que mais eu poderia dizer depois de Guimarães Rosa, Gabriel Garcia Marques, Clarice Lispector?

.

A libertação? Imperfeição. Abraçar a certeza da falha como caminho para a grandeza. Não mais opressão, devaneios de perfeição. O que mais eu poderia dizer? Ser. Apenas um ser em evolução. Se precisam de mim eu não sei, mas eu preciso da minha voz – por mais desafinada que ainda seja. Tentativas. Continuo intimidada pelos grandes, mas agora motivada com a coragem dos calouros. Colega de meus mestres. 🖤

 

[por Daniela Urquidi, 11/12/2018]

desenho 📷 @portroche (In: Bagagem)

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: